"Para ser bela, pára um minuto diante do espelho, cinco minutos diante da sua alma e quinze minutos diante do SENHOR"

Natal sem stress

A chegada do Natal não significa apenas que o ano está prestes a terminar. Significa também que você ainda tem um longo – e penoso! – caminho pela frente, com tarefas e listas enormes para serem cumpridas.

Afinal, compras, reuniões de família, viagens e jantares podem deixar de ser uma alegria se você não seguir uma certa organização e, mais do que isso, manter a calma – acima de tudo.

Para o psicólogo e terapeuta corporal André Trindade, do Núcleo do Movimento, em São Paulo, o ideal nesta época seria sair da cidade e só voltar no início do ano que vem. Como isso não é uma coisa possível para a maioria das pessoas, ele sugere que você comece a tentar manter a calma reparando no seu próprio corpo. “É uma época de muito nervoso e a gente acaba deixando de prestar atenção em nós mesmos, principalmente no nosso físico”, afirma.

Segundo Trindade, caminhadas, por exemplo, seja na esteira ou no parque, são capazes de deixar o nervosismo e a ansiedade distantes. “Outra dica simples é fazer cinco pausas ao longo do dia para respirar, se movimentar, espreguiçar e esticar as articulações. Isso pode evitar o acúmulo de tensões”, completa o especialista.

De acordo com a terapeuta comportamental Denise Pará Diniz, autora do livro “Qualidade de Vida” (Editora Manole), é necessário definir uma meta e se organizar interna e externamente para manter o clima natalino.

Reunimos oito dicas dos especialistas para você não se deixar tomar pelos possíveis tormentos que podem acabar com o seu final de ano.

1. Planeje e pense nas características de cada pessoa que pretende presentear. É importante se preparar também para imprevistos como trânsito e filas. Ah, também não vale se desesperar se não encontrar exatamente o que tinha em mente, mude de ideia e adapte-se à situação.

2. Respire fundo. O clima é de correria, sim, mas sempre há uma saída: encha o pulmão e a barriga de ar, segure por cinco segundos e solte devagar. Faça isso três vezes. Se não funcionar quando você estiver dentro de um shopping ou no trânsito, vá para casa e compre parte dos presentes pela internet.

3. Saiba dizer não. Se achar que não vai dar conta de preparar a ceia, comprar os presentes e arrumar a mesa, comunique para a sua família e faça uma festa mais simples. Não adianta ir além dos seus limites físicos, psíquicos ou sociais.


4. Não se sinta responsável pelo prazer dos outros. Toda mulher sente que precisa resolver os desejos de todo mundo e, quando algo dá errado, a culpa aparece. Portanto, se olharem torto para você numa festa de confraternização, seja do trabalho ou da família, deixe pra lá. O problema não é seu.
5. Se tiver que pedir ajuda, peça. Não é vergonha nenhuma não dar conta de tudo. Além do mais, a data pede confraternização, certo? Então, nada melhor do que um levar a salada, o outro a carne e assim por diante.
6. Conheça a hora certa de sair de cena. Se alguém estiver estressado, corra para longe o quanto antes. Não vale a pena entrar numa crise de ansiedade por nervosismo alheio.
7. Não faça do Natal um momento de competição. Nada de tentar comprar os melhores presentes (só para humilhar quem não têm tanta criatividade!) ou aparecer com o vestido mais arrasador para matar as suas irmãs de inveja. Lembre-se: menos é mais.
8. Não invente problemas extras: se você comprou algo, não fique imaginando se a pessoa gostou ou não. Pense que você fez o melhor possível e pronto.
Fonte: Site IG

1 comentários:

Past. Alessandra disse...

seu blog sempre chic,em visual e matérias,parabéns!